HISTÓRIA

A Manica foi fundada em 1892, na Beira, Moçambique, e é uma das mais antigas empresas moçambicanas em actividade. A organização atravessou várias etapas da história política e económica de Mocambique, desde o colonialismo português até à independência nacional, da tentativa de implantação do Estado socialista à adopção do modelo neoliberal. Encarou todos os momentos de cabeça erguida e sobreviveu às dramáticas fases da evolução de Mocambique, encontrando-se hoje a contribuir plenamente para os objectivos do desenvolvimento do país e da região.

A história da Manica Moçambique encontra-se directamente ligada ao desenvolvimento das vias ferroviárias do hinterland e dos portos moçambicanos. Ao longo de mais de um século a empresa estabeleceu-se em diversos pólos regionais, operando em diversos sectores, tais como carga aérea, navegação, transitários, seguros e peritagens marítimas, alfandegários e armazéns de carga local, aluguer de viaturas e representações.

Em Outubro de 2001, a Manica Freight Services (MFS) constituiu, em sociedade com a SGTT-Sociedade Gestora Técnica de Transportes, duas novas sociedades subsidiárias, uma delas a Manica Moçambique Terminais. A sua missão era gerir terminais portuários, ferroviários e rodoviários.




  • Manica Terminal
  • Manica Terminal
  • Manica Terminal

   Corredor de Nacala

A Manica Moçambique Terminais foi um dos primeiros promotores do projecto de Desenvolvimento do Corredor de Nacala. Neste âmbito, de 2005 a 2010, desenvolveu o particular papel de gerir e explorar o porto de Nacala, através de uma plataforma especial criada para o efeito, a NCI - Nacala Comércio Internacional.

Os serviços desempenhados pela MMT/NCI incluíram a gestão diária do porto de Nacala, com todas as operações nele envolvidas, tais como serviços de pilotagem, reboque, abastecimento, estiva, manuseamento e armazenamento de carga, armazenagem, ligações rodoviárias e ferroviárias e outros serviços auxiliares e associados. Durante o tempo em que a equipa da MMT esteve no comando foram obtidas certificações ISPS e ISO14001.

   Concessão para a gestão da linha ferroviária em Moçambique e no Malawi

A MMT, num período de mais de 2 anos, foi também responsável pela gestão da linha ferroviária em Moçambique e no Malawi.

Durante a vigência deste contrato de concessão, para a gestão destas duas infra-estruturas, a MMT conseguiu melhorar significativamente as operações ferroviárias, reduzindo os tempos de trânsito, aumentando as tonelagens manuseadas, aumentando a disponibilidade do material circulante e das locomotivas e reintroduzindo o transporte de serviços de passagens.